domingo, 18 de fevereiro de 2018

#teimosia

Tormentas sempre acontecem
Esperando as bonanças.
Ilustrando-se paisagens
Mescladas em teimosias,
Ostentam-se emplumados
Simulam que sabem voar
Infindáveis estas histórias
Até onde me quereis levar?


(Mariavaicomasoutras)

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

#seiquedependodemim

Deixo que o tempo me leve
Até onde ele entender
E se a sombra me persegue
É porque há luz no meu ver.

Mas nem sempre os olhos abro
A tudo o que me é mostrado.
Pois eu sei que todo o quadro
A todo instante é retocado.

Neste tempo, em que os lucros
Se querem ver a aumentar
Sem temor e sem azias.

Despojo-me de alguns invólucros
Dispondo a minha mente a lutar
Contra a onda de tantas relações vazias.


(Mariavaicomasoutras)

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

#divagações#

Num dia que tinha tudo
Para ser algo diferente,
Não pude fugir à regra
De entrar calado e sair mudo
Numa atitude inteligente.

O silêncio, em verdade,
Foi lançado no jardim
Com uma  finalidade.
Não perturbar as tarefas
Do jovem Santo- o Valentim.

Em poucos minutos apenas
Com a mestria do arco
Projetou todas as setas.
Alvejou seres às centenas
Meteu-as no mesmo barco.

Uns sorriram e partiram
Outros por ali ficaram
Talvez sem rumo e sem metas! ...Que patetas!


(Mariavaicomasoutras)

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

#diadosnamorados

Piu...piu...piu...
Piu, piu... Piu, piu!
Desfizeram-se em beijinhos
Aqueles jovens passarinhos
No dia dos namorados.

Piu...piu...piu...
Piu, piu... Piu, piu!
Uma conversa normal
Atraídos um pelo outro
E o momento é especial.

Piu...piu...piu...
Piu, piu... Piu, piu!
Ao verem-me tudo mudou
Um fica de bico calado
E o outro...bateu asas e voou!

Piu...piu...piu...
Piu, piu... Piu, piu!
Afinal todo este dia
Onde há príncipes encantados
É uma pura fantasia!


(Mariavaicomasoutras)
#paradoxos#sinaisdotempo

Querer mais...
Ter mais...
Tudo parece pouco!
O desejo?
Esse está na multiplicação de bens!
E os valores? 
Sim os valores...
Esses são cada vez menos!
Já nem duvido
Que está tudo a ficar louco.


(Mariavaicomasoutras)

domingo, 11 de fevereiro de 2018

#Carnaval

Carnaval! Viva o Carnaval!
Fantasio os meus sonhos (sempre acordado). Desfilando na rua indiferente ao tempo (que é um tempo real).
Sou absorvido por olhares atentos (o que mais há são mirones). Explorado por fora e minado por dentro (tal e qual).
Carnaval! Viva o Carnaval!
Sem querer (é o querias!). Até fui bafejado, beijado e babado pela D. Crise (baah que nojo).
Vai de braço dado ( que tremenda farsa). Com o pobre marido D. Salários Baixos (um tesudo é o que ele é).
Que é mesmo um tarreco (coitado, é um miserável). Logo atrás dele, atraído pelo cheiro vai o seu amante o D. Desemprego (o macho sarnento da década)
Só se alimenta à custa de alguém no centro de Emprego (um verdadeiro mamífero).
Carnaval! Viva o Carnaval!
Fossem só três dias nem havia mal. Ter o cinto apertado e as calças na mão (só o sabe quem sente)
Como é verdadeira a contradição. Que até a geringonça (essa mesmo). Leva tudo a esmo ou será a eito? (é livre o conceito).
Para uns é excesso para outros defeito (que mau feitio)
Carnaval! Viva o Carnaval!
Ninguém leva a mal! (se por acaso levar...Para mim é igual)
Carnaval! Viva o Carnaval!


(Mariavaicomasoutras)

sábado, 10 de fevereiro de 2018

#viver

Entrego ao tempo o meu corpo
Que lentamente se molha
Com a santa bênção da chuva
Que caindo sobre o solo
Árido, cinzento e sem graça,
Me afaga com estranhos arrepios.

Demasiado tarde me apercebo
Que deixa para mim a escolha,
Entre o frágil do consolo
Ou a permanente desgraça.
Pois viver é já e logo não ter medo
De contornar os imensos calafrios.


(Mariavaicomasoutras)