segunda-feira, 1 de maio de 2017

#Maio#

Florido Maio que chegas
Sorrindo com tons de amarelo
Será que agora me negas
Que és o mês da mãe e Maria
Nas crenças que em ti carregas?

E que o teu primeiro de Maio,
Na sua carga emotiva com cariz libertador
Traz nas entranhas as marcas
De um criminoso massacre
Cometido em servis trabalhadores.

Maio... tão florido e aguerrido
Também carregas contigo
Nas turvas águas e perigosos atoleiros
Muitas chagas, quem sabe se  incuráveis...
Do corpo dos Enfermeiros.

Maio, maias de infestante beleza
No exotismo da arbustiva giesta
Que atemoriza mil demónios
Na cíclica idolatria das mentes
Onde o aroma lhes excita os seus neurónios

És assim um mês tremendo
No mistério, no odor, na cor, na dor.
De ti, nem ao de leve me abstraio
Serei se puder, teu frágil procurador
Meu poético. mês de Maio!


(Mariavaicomasoutras)

Sem comentários:

Enviar um comentário

...Simplesmente Maria.