terça-feira, 7 de julho de 2020

#ausências

É nas ausências
Que tudo se ilumina!
São desejos
São vontades
Nesse imenso mar da vida
Onde os nossos pensamentos
Se distanciam velozmente
Das hediondas inverdades.

Ausências
Por vezes tão fatalistas
Nos princípios moralistas
Moldados em preconceitos.
A tudo isso resisto
E quem vê incongruências
No que acima descrevo
É porque nunca entendeu
Tudo aquilo que escrevo!

(Aníbal Panza)

Sem comentários:

Publicar um comentário

...Simplesmente Maria.