quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Dama da noite

Dama da noite!
Tão triste e tão só,
vagueias por locais pouco iluminados
à procura de pretensos namorados.
Dama da noite!
Da noite fria,
que fazes da tua vida,
uma esperança vazia.
Dama da noite!
Que castigas o teu corpo
com momentos de pretenso prazer...
Dos outros, 
de quem mais haveria de ser?
Dama da noite!
De aromas ébrios
e de alguma violência...
Porque te foi dada tal penitência?
Dama da noite!
Que o dia te ilumine,
na sua luz confortante
e faça sempre de ti
Uma Dama...
Com alma, com chama, com alegria
Uma Dama, 
mais sadia
que a luz do próprio dia! 

14 comentários:

  1. Um poema que retrata uma certa realidade. Gostei.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Til, diria antes que estou a fazer um repositório de inspirações como preparação para uma pausa dentro de algum tempo.
      Bjo

      Eliminar
  3. Belo poema MVCAO.....
    Existe uma tristeza infinita vida de uma dama da noite....
    Abdica-se de seu próprio prazer para o prazer dos outros.... no ritmo escuro, sombrio e violento das noites.....
    Belo poema.....

    ResponderEliminar
  4. OI MARIA!
    MULHERES QUE SÃO, CORPOS ERRANTES, PORQUE DA ALMA POUCO SE LHES RESTA.
    MUITO LINDO TEU TEXTO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zilani, são corpos errantes e o pouco que lhes resta de alma é o sustento da família...
      Abraço

      Eliminar
  5. Lindo! Só uma dama para escrever uma coisa assim, os meus parabéns!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  6. Uma dama como as outras e que vai com todas...obrigado Isy
    Bjo

    ResponderEliminar

  7. Lembro-me bem deste poema...
    Vou adorar que nos recordes esses momentos de inspiração que o passar do tempo teimosamente faz esquecer.

    Um beijo sempre na lembrança
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afrodite, para que não se esqueçam tais momentos aqui ficam repostos...
      Beijinho bem ligado.

      Eliminar
  8. Um poema que denota uma grande sensibilidade e que trata este tema com humanidade e compreensão.

    Gostei muito.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Olinda, as damas devem ser bem cuidadas por todos nós....
      Abraço

      Eliminar

...Simplesmente Maria.